Manifestações consciente do inconsciente. Contos e poesia crônica.

Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise

 

publicações

PEC(ados)

...

new religião

crime perfeito

algozes

presente

Cruz credo

Horário de verão

Corcovado

Pingente

Estorinha

Hereticidade

Feliciano

Fiel

Corpus

Trindade

O Egoísmo

06/01

Bom Jesus dos perdões

Às favas

Ateu

Sampacaosmopolitana

Rupestres

Abençoada

No seio da santa

Cia de Jesus

Pop Christ

Sexta da paixão

O Padre e a Freira

E assim foi feito (O prin...

Papa Pedro Pedro papa

Anjo leigo

Seis do um

33

Confira também

todas as publicações

subscrever feeds

Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

PEC(ados)

 

Dentro do pecado

há uma PEC

Dentre os deputados

há vários pecados

 

Abaixo dos pecadores

tem o povo, no calvário

que nunca aprendeu

e que pagará pelos pecados

que ele mesmo elegeu

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2014

...

 

acho que um dia a

ideologia

acaba porque o

tempo passa...

a gente cresce e...

ah, a vida é assim mesmo.

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 00:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 30 de Novembro de 2014

new religião

 

religião internet

o culto oculto

dos seres pagãos

socialmente negados

 

renegados que mentem

para serem o que(?)

realmente são(?)

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 23:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

crime perfeito

 

toma minha alma

Deus

meu querido assassino

a qualquer hora a morte

tua cúmplice

vem ocultar meu corpo

completar teu crime perfeito

 

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 23:45
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 18 de Janeiro de 2014

algozes

 

pego o prego

força e martelo

prego-o e ergo

jesus na cruz

 

homem bom que se deu

morreu por nós

salvou até eu

seu algoz

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 11:31
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 12 de Outubro de 2013

presente

 

no dia das crianças

ganhei um martelo

 

prego atrás de prego

prego meu destino

na cruz

 

mais um menino

Jesus

com presente

sem futuro

 

publicado por AB Poeta às 16:18
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013

Cruz credo

 

cansei de ser o cristo nessa

estória de cruz

 

credo, não creio no crucifixo

não fixo minha fé nisso

e disso tudo tenho dito

os fanáticos é que se pregam a isso

 

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 02:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Horário de verão

 

todos verão:

 

o galo não cantará

às duas manhãs

 

o lobo não uivará

às duas meias-noites

 

será que só eu é que sinto

que com o tempo brinco?

 

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 02:36
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Corcovado

 

Cristo anão

com os pés sobre o pão

num Rio que não

é nada doce

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 04:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 14 de Junho de 2013

Pingente

 

Cristo dependurado na cruz entre

teus seios

sagrados

 

Meus olhos vidrados

em vigília

ao pingente profano

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 03:04
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Estorinha

 

o verbo

o déspota

o filósofo

o mártir

o rei

o desbravador

o burguês

o clérigo

o amor

o alienado

o intelectual

o sonho...

 

a utopia criou ideais e

em seu nome

mataram pessoas

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 02:46
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 8 de Junho de 2013

Hereticidade

 

jesus é mentira

Eu sou verdade

mas não me p(r)eguem

pra cristo

 

paraíso e inferno

dualidade

bem e mal

vaidade

deus e diabo

amizade

 

deus do céu

quanta heresia

numa só poesia

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 03:37
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 12 de Abril de 2013

Feliciano

 

Infeliz esse ano

que humanos ditos direitos

ditam direitos ditos humanos

 

Infeliz esse ano

Infeliz humano

Infeliciano

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 02:16
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 22 de Outubro de 2011

Fiel

 

Um Pastor de pé

Um fiel de joelhos

Um cristo na cruz

 

Credo

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 14:51
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

Corpus

 

Sexta cinza

cinza feita de cinzas

Corpus christi

 

A chama

queima

vela

derrete

deita sobre a tumba

 

A procissão anda

ora sim

ora não

 

São João solta

fogos

acende

a fogueira

 

Cristo desce

da cruz

canta

cantigas de roda

 

As almas celebram

o não ser mais

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 13:43
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 4 de Maio de 2011

Trindade

 

De que me serve esse amontoado de carne, se sou apenas alma que caminha no tempo atrás de um

                    [negócio que chamam de evolução?

 

Sou ferro forjado a força em fogo negligente

Meu sangue corre contra o Sol

Rico de minerais, não dissolve pelos esgotos

não esgota pela orla

e enche de sal a imensidão azul cadáver que chamam de mar

(o desgosto do mar é ter o gosto que tenho na pele)

 

A escuridão é feita de medo e mito

Como detesto todos eles

 

Vai Lua, corre logo pelo céu

some

percorre toda essa idiotice infinita e sem sentido

 

A Noite não me interessa mais

cansei de disputar espaço com outros derrotados

bichos trôpegos que perambulam bebem cantam e...

Quero que definhem a sós, sob a poesia manjada e gasta que o luar inventa e projeta em coisas breves

 

Quero Dia

luz intensa e agonizante

que suporta a acidez da minha saliva lançada em forma de flecha-letra

chama que corta meus olhos com lucidez incomoda afiada e enferrujada

e racha a pele da minha boca seca pela não realização de pequenos desejos humanos

 

O animal quase morto que me habita, me mostra os dentes

rosna, urra ensurdecedor em meus ouvidos a dentro

assusta o pessimismo a coragem e aumenta o pânico de meu sistema nervoso e (a)cerebral

já cansado...

 

Diante do absurdo que é a Vida

a Morte é medíocre

e não me interessa

 

Regurgito o que acredito ser bom

me acabo com a gula à flor-da-pele em banquetes de nostalgia e solidão

servidos em minhas vísceras pulsando fomes

enquanto passeio pela sombra das pedras erguidas em nome do capital

 

O capital é uma forca que acaricia meu pescoço bobo sedento de amanhãs

das manhãs de procissões em que cada um é seu mártir

e a ladainha murmurada suplica o perdão dos vícios mundanos

Rezam da boca pra fora; sabem que o amém é um perigo iminente

 

A faca está no pulso

caminhando febril sobre a veia exposta aos urubus

esperando para ser a única coisa que é

ser faca

e fazer a única coisa que sabe

cortar

e executar súbito a pena capital

no capital

que fez de si seu próprio fim

 

Penaremos ou brindaremos à distância das tecnologias?

 

É mais fácil correr a infinidade do tempo que vem

do que dar um passo no minuto que passou

Nada é mais longe e presente do que a lembrança

 

Um amontoado de lembranças

é isso que a alma é

e  o corpo insuportável é o pára-raios que as suporta

 

Suporta para lembrar que somos trindade

corpo mente alma

(o corpo mente à mente

que mente à alma

e a alma não mente

ela sente

e divide esse sentir com o corpo

que mente à mente

que tudo está...)

 

Só estou porque penso peno e persisto

insisto em ser

e choro

porque é a única coisa que aprendemos de berço

 

A lágrima não é o choro

e o choro não é a tristeza

 

O choro é um soluço corporal

um tipo estranho de vômito

a tristeza é um prego que me mantém crucificado

e a lágrima é uma idiotice que se repete em poemas

 

O que escorre pelo rosto

é a indignação de estar ali

mergulhado

num lugar onde se detesta

até o pescoço

marcado pela forca

 

A inquisição começa a partir do momento em que eu Quero

e eu trindade

tento sobreviver a fogueira

que há ao pé da minha cruz

jogando minhas migalhas aos corvos

cantando músicas de cortejo

e expondo minhas intranqüilidades

em versos

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 21:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sábado, 5 de Março de 2011

O Egoísmo

 

Do Verbo se fez Luz

Terra

Carne

Cruz

Credo.

 

E na conjugação do seres

Escondeu-se o Egoísmo:

 

Eu, vem antes de Tu

Eu e Tu , vem antes de Ele

Nós, vem antes de Vós

E tudo vem antes de Eles.

 

Sua imagem

E semelhança

Conjuga o Verbo

No tempo

Que lhe convém

Agir

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 16:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sábado, 27 de Novembro de 2010

06/01

 

Dia seis

Dia de Reis

 

Não sou nobre

Nem sou pobre

Não sou clero

E nem quero

Ser nada além de folia

 

Dia seis é o meu dia!

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 10:13
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 11 de Setembro de 2010

Bom Jesus dos perdões

 

Ah, meu bom Jesus

O homem dos perdões

Logo estarei ao teu lado:

O mártir, os ladrões e eu amante

 

Mas diferente de tu salvador

Não morrerei pelos outros

E serei coroado com flores

Pregado sem dor ao leito

Meu coração nunca será perfurado

Pois dos meus pecados

Todos carnais

Nunca me arrependerei...

 

O céu é para os porcos

O purgatório para os indecisos

E o inferno para aqueles que

Preferiram morrer de amor

 

Lavarei as mãos primeiro que todos

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Domingo, 8 de Agosto de 2010

Às favas

 

Ah, satanás, satanás...

Vá para o inferno!

E fique em paz...

 

Já me basta agüentar os mortais...

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 03:37
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros

Livros por demanda

Poesias declamadas

Clique no assunto

todas as tags