André Braga

Maio 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

O rei, o servo, o sonho

Vila Rica

Quinto dos infernos

O sacro de Ouro Preto

Conflito

Laudêmio

Sobre a desigualdade soci...

só os ossos

Merdonça no ventilador

Até quando

Guilhotina

Futuro

Trambolho

#ForaBolsonaro

Expiação

Credo

Picanha pra mim, pra você...

Imunidade de rebanho

Coprófilos

Fés

Franquia do senhor

Profetas de butique

Papada

Dívida histórica (ressurr...

O culto

Passando a sacolinha

Mercado da fé

O supremacista pardo

Neopentecostal no país do...

Ensaio sobre a cegueira

Arrebatados

Intolerâncias

A fruta proibida

Do verde às cinzas

O amanhã a deus pertence

Feito cães

Ladainha

A peste

Sacro cheio

Aleluia no país do carnav...

Fanáticos FC

A verdadeira história de ...

PEC(ados)

...

new religião

crime perfeito

algozes

presente

Cruz credo

Horário de verão

Confira também



subscrever feeds

Sexta-feira, 20 de Maio de 2022

O rei, o servo, o sonho

 

Sonhei um dia em ser rei
Por sonhar que ganhava a guerra
acordei, guerreei e venci!
Escrevi meu nome numa era
Não importa quem matei
nem quantas vezes nessa terra
fiz guerras quem nem lutei
pois eu sonho e outro esmera
dá o sangue, luta feito fera
pelo simples sonho que sonhei
Mas um dia não mais acordarei
e esse povo que nunca desperta
dará o sangue, fará a guerra
e morrerá pelo sonho de outro rei

 

Publicado por AB Poeta às 01:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Vila Rica

 

Minha fé é do tamanho

da pepita que desenterra

e quanto mais dessa terra jorre

mais ao céu se sobe a torre

 

Chamem arquitetos, escultores

para edificar do barro o barroco

teremos muitos santos do pau oco

pecados a expiar dos pecadores

 

Traga a mão obra que for preciso

arrastem as correntes por mar a fora

ao luso rei o quinto indenizo

aos escravizados a palmatória

 
Publicado por AB Poeta às 00:51
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sexta-feira, 6 de Maio de 2022

Quinto dos infernos

 

A vida dos mortos

conduz a dos vivos

entre sangue e ossos

no dobrar dos sinos

 

A história presente

perpetua o passado

pedra e corrente

por todos os lados

 

Do ouro derramado

sobrou a mínima parte

Entre a beleza e a arte

o sofrimento dos escravizados

 
Publicado por AB Poeta às 20:10
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O sacro de Ouro Preto

 

São tantos(as)

andores, altares, oratórios

brancos, pretos, mulatos

basílicas, igrejas, capelas

indígenas, cristãos, mercenários

congregações, ordens, passos

bandeirantes, escravizados

nobres, contrabandistas, conjurados

penitências , orações…

 

Sã tantos

pecadores e pecados

que só um batalhão divino

para expurga-los

 
Publicado por AB Poeta às 19:34
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 12 de Março de 2022

Conflito

 

a bravura dos que combatem
a dor de quem se desterra
desânimo, valentia
há quem acerta
há quem erra
só não há
poesia
na guerra
!
!
!

 

Publicado por AB Poeta às 13:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2022

Laudêmio

 
Parabéns aos franceses
mudaram o regime e a lei
resolveram a pendenga
cortaram a cabeça do rei
 
A república aqui foi proclamada
há duzentos anos atrás
mas pelo visto, só de fachada
a plebe continua onerada
 
Séculos depois, soterrados
os petropolitanos ainda pagam
o luxo da praga divina
que falta faz uma guilhotina… 

 

Publicado por AB Poeta às 20:12
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2022

Sobre a desigualdade social

                         a fome de justiça
          aguça a sede de vingança
          como nenhuma
                                    se alcança
   quem agoniza é a esperança
                     de barriga vazia

Publicado por AB Poeta às 21:35
Link do post | Comentar | ADD favoritos

só os ossos

IMG_20211217_132430_465.jpg

 

Publicado por AB Poeta às 21:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2021

Merdonça no ventilador

 

uma passo para um homem
um salto para os evangélicos
um assalto a nação
um atraso da humanidade

 

Publicado por AB Poeta às 23:24
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Terça-feira, 16 de Novembro de 2021

Até quando

 

Não para a ciência
à máscara e à vacina
o capitão e seu quartel
seguem a mesma sina
agravam a situação
e assim como Pilatos
lavam suas mãos
A consequência de seus atos
mais mortos e sequelados
mais pobres e miseráveis
Pagarão os responsáveis?
Certeza é que lhes reservam a inglória
de ocupar a lata de lixo da história

 

Publicado por AB Poeta às 20:26
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2021

Guilhotina

 
Fé demais não cheira bem:
a plebe de joelhos
entre pedidos e apelos
só alivia a culpa do rei
 
ou se vive melhor agora
cobrando os “homens-da-lei”
ou se chora a agonia:
espírito cheio, barriga vazia
 

 

Publicado por AB Poeta às 00:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 6 de Outubro de 2021

Futuro

 

O gosto da sopa de osso
na escuridão do fundo do poço
amarga a garganta do moço
sem futuro...

A quem ainda dá o endosso
ao boçal que está no congresso
quer ver o país em destroços
sem futuro...

“ele não” é nenhum colosso
nosso próximo passo
é derrubá-lo, mandá-lo ao fosso
e pensar no futuro...

 

Publicado por AB Poeta às 01:32
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Trambolho

 

IMG_20210910_201235_714.jpg

 

 

Publicado por AB Poeta às 01:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 29 de Agosto de 2021

#ForaBolsonaro

 

Age como bicho de esgoto
o escroto bolsorato
A milícia e sua família
formam a bolsoquadrilha
Asseclas tem de montão
a matilha de bolsocão
Pela boiada é amado
rebanho de bolsogado
Para completar o cenário
um monte de bolsotário
que o vê como messias
a pior das fantasias
Pelos idiotas idolatrado
só nos sobra o brado:
FORA BOLSONARO!

 

Publicado por AB Poeta às 18:28
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Expiação

 

Em cada canto do Brasil
sempre um 22 de abril:
em nome do padre, o filho
nativo, fincou a cruz no solo
cativo, espírito servil, tolo
de joelhos, eterno colono

 

Publicado por AB Poeta às 17:58
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 17 de Julho de 2021

Credo

 

Se deus está com o boçalnaro
ah, abrace-me amigo diabo
seu inferno é um lugar careta
comparado ao céu desses picaretas

Cristãos que são meros ladrões
mercadores da fé, charlatães
que em nome do dinheiro, e de jesus
pregam seus fiéis, famintos, na cruz

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 16 de Junho de 2021

Picanha pra mim, pra você capim

 

A capitã cloroquina
receita o tratamento precoce
mas preferiu tomar a vacina
Dissimulada rotina
também tem o capitão foice
que deu na mãe a vacina
O filho zero três fez outra vez
e deu à mulher a vacina
Seguem assim na surdina
indo contra o que dizem
à sua turba bovina
Mentira atrás de mentira
canalhas semeiam e colhem
morte atrás de morte

 

Publicado por AB Poeta às 10:03
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Terça-feira, 15 de Junho de 2021

Imunidade de rebanho

 

O culto à ignorância
não é nenhuma novidade
a boiada, com muita ânsia
chama isso de “imunidade”

Jornalismo e ciência
não são aceitos como valores
na cabeça oca e bovina
do messias e seus seguidores

Um tipo de crença religiosa
baseada na debilidade mental
o ódio como base fervorosa
trevas, caos, nova era medieval

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 10:23
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Coprófilos

 

Bolsomerda e os bolsobostas
que ocupam o governo federal
só fazem merda, falam bosta
fedem feito bolo fecal

Defecar esses idólatras de merda
num belo desarranjo intestinal
será necessária forte diarreia
por para fora esse lamaçal

Parasitas saem nas fezes
e haja dejeto para tanto imoral
Essa descarga social levará messes
a reencontrar o equilíbrio corporal

 

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 10:35
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 13 de Junho de 2021

Fés

 

Fé de mais
fé de menos
fé de quem vier

Fé de sobra
fé de mentira
fé de quem quiser

Mas fé de verdade
não se compra na capela
Ela, talvez mais do que crer
fé tem que a pode oferecer

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 20:42
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags