André Braga

Setembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

Jair e o pé de feijão

A marcha dos valdevinos

A nova independência

O dia do golpe

#ForaBolsonaro

O agro é pop

Rega-bofe

Frio

Habeas porcos

Síndrome de Estocolmo

Necropolítica

Estafeta do capeta

Brasil à deriva

A flor do jardim

Corticoides

Bandeira preta

Outros 500?

Aos bolsolixos II

Tome a vacina

Picanha pra mim, pra você...

Fármacos

Aos anais da pandemia

Comparsas

Motoataxia

CPI dos acovardados

No vácuo

Covid

Por um fio

GEN. Ocida e a CPI

Haicais na lápide

Herói servil

Fura-fila

Ensaio sobre a cegueira

O pária

Diálogos desencontrados

Tomando no centrão

Homem ao mar

Intolerâncias

Como as ruas já diziam

Impeachment já!

Doenças nossas de cada di...

O "astronada"

Restos da quarentena

Seres do pântano

A covid e o covil

Quando tudo passar

Infectados

Quiromania nossa de cada ...

Pasto Brasil II

O uso da máscara

Confira também



subscrever feeds

Domingo, 29 de Agosto de 2021

Jair e o pé de feijão

 

Estão lhe pedindo feijão
mas só oferece o fuzil
Do ferro ao chumbo, munição
grão aqui só o de projétil

A farda só enche a barriga
dos asseclas do capitão
Quem vencerá essa briga?
A fome, a miséria, a corrupção

Vários exércitos de indigentes
se formam pelos cantos da nação
A desigualdade assola a gente
não se vê o fim dessa conflagração

 

Publicado por AB Poeta às 18:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A marcha dos valdevinos

 

Somos todos patriotas
empunhamos o fuzil
atiraremos pelas costas
para a glória do Brasil

O golpe é a nossa marca
pela história já se viu
O capitão nós seguiremos
para a glória do Brasil

Muita grana no bornal
a fanfarra em tom febril
afunda a pátria iremos
para a glória do Brasil

Já não temos serventia
a sucata já ruiu
só nos resta a política
que se dane o Brasil

 

Publicado por AB Poeta às 18:35
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A nova independência

 

Sete de setembro
o dia da baderna
os cabeças de papel
marcharão da caserna

Darão tiros de canhão
num futuro obscuro
pra seguir o capitão
e seu bando chulo

Um passado delirante
que aqui nunca existiu
militares militantes
pasto amado, Brasil!

 

Publicado por AB Poeta às 18:33
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O dia do golpe

 

Nessa data tão festiva
dos desfiles de sucatas
será o dia da coroação

O início de uma dinastia
que já está em negociata
entre os piores da nação

Numa ação defectiva
encerrarão a democracia
e irão coroar o bufão

A nova pátria primitiva
“burrocrata” e caricata
se chamará Cudomundistão

 

Publicado por AB Poeta às 18:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos

#ForaBolsonaro

 

Age como bicho de esgoto
o escroto bolsorato
A milícia e sua família
formam a bolsoquadrilha
Asseclas tem de montão
a matilha de bolsocão
Pela boiada é amado
rebanho de bolsogado
Para completar o cenário
um monte de bolsotário
que o vê como messias
a pior das fantasias
Pelos idiotas idolatrado
só nos sobra o brado:
FORA BOLSONARO!

 

Publicado por AB Poeta às 18:28
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O agro é pop

 

A fome era zero
agora elevou a numeração
O agro ficou pop
ganha mais com a produção
Dólar em alta
garante melhor arrecadação
O mercado interno
que pague mais pela mesma porção
Mas não se preocupe
sobrará ao menos os ossos
para a sopa, ou roer feito um cão

 

Publicado por AB Poeta às 18:22
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Rega-bofe

 

Ao lado do camping de mendigos
inaugurou um fast food novo
Comemoram os famintos maltrapilhos
“o lixo dessa rede é mais gostoso”

Sob os seus arcos dourados
quem sabe consigam uma esmola
porque o lanche que é jogado fora
dividem com cães, gatos e ratos

O palhaço que sorri na entrada
tem a alegria como suprassumo
provoca engasgos e gargalhadas
e mata muitas sedes de consumo

 

Publicado por AB Poeta às 18:19
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Frio

 

O frio do tempo
O frio do chão
O aquecimento é global
mas não aquece o coração

O olhar gelado
sobre o desvalido
lhe cobre o corpo
de desilusão

No fio da navalha
nada o agasalha
No frio da navalha
mais uma mortalha

 

Publicado por AB Poeta às 18:01
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 17 de Julho de 2021

Habeas porcos

 

A liberdade
de permanecer impune:
habeas corpus
haverá porcos
e não há de ser poucos
que o usarão como escudo
contra a justiça omissa
que nunca foi cega ou justa
seu único foco
é manter a massa
submissa

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:10
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Síndrome de Estocolmo

 

O choro da mãe que perdeu o filho
parentes e amigos agora ausentes
A doença continua numa crescente
Ri o filho da puta do presidente

A corja assassina no palácio presente
toma de assalto todo o planalto
o povo segue com as mãos ao alto
roubado, orando, pagando o montante

Parece que nada nos horroriza mais
perdemos o caráter de seres humanos
preservamos o algoz e entre nós brigamos
patética sociedade de serviçais

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:06
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sexta-feira, 16 de Julho de 2021

Necropolítica

 

Ri sobre o caixão
o líder da nação
Cada cova aberta
é uma cruz num coração
Famílias arrasadas
em nome da corrupção
Sofremos por causa da doença
a sabotagem do boçal
a demora na vacinação...

Derrubar nosso algoz é preciso
a propina se propaga feito vírus
viramos moeda de troca
no câmbio negro, nossa cabeça
vale, no máximo, um dólar

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 23:56
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Estafeta do capeta

 

Mais de 514 mil mortos:
e o emissário do cramunhão
promoveu aglomeração
a máscara ele demonizou
protelou a vacinação
o “tratamento precoce” inventou
“imunidade de rebanho”, sem noção
“e daí?”, “não sou coveiro”
“vai pedir vacina pra tua mãe”
“quem morreu é porque era pra morrer!”

Se Deus não traçou o seu destino
o messias veio para o fazer
a contagem ainda não acabou
o próximo pode ser você

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 21:53
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 27 de Junho de 2021

Brasil à deriva

 

O capitão assumiu o leme
mas é o pior dos timoneiros
Piratas, oportunistas, aventureiros
mercenários, formam seu time

Sem saber como navegar
tenta guiar-se pelas estrelas
todas decadentes; lança-se ao mar
conforme o vento sopra as velas

“Estamos à deriva”, há quem teme
os ratos já estão pulando fora
o navio vai afundar a qualquer hora
quem ficar que morra ou reme

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 10:57
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A flor do jardim

 

Capitão tosco
de mente diabólica
presidente genocida
de você eu tenho asco
quero ser o seu carrasco
que a sua hemorroida!
Vou empalá-lo feito flor
do jardim do conde Vlad
fazê-lo sentir toda a dor
sem o mínimo de piedade
Com um pontiagudo varapau
atravessá-lo do cu até a boca
expurgar todo esse mal
que habita sua cabeça oca
E ver apodrecer o seu cadáver
num belo e lindo por-do-sol
e lembrar durante cada arrebol
que somos livres, temos poder

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 10:40
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Corticoides

IMG_20210621_213837_514.jpg

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 22:21
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Bandeira preta

 

1624265063334.jpg

 

*Não sei quem é o autor na imagem, caso alguém saiba, por favor, informe nos comentários.

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 22:16
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Outros 500?

 

Quinhentas mil mortes
é o que pagamos pelo boçal
assassino, carniceiro
genocida, indigno, imoral

Será preciso outros 500
para estancar esse mal?
Derrubá-lo é essencial
o quanto antes e certeiro

Marginal, lixo antissocial
um messias ceifeiro
que já passou do tempo
de mandá-lo pelo ralo ao bueiro

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 22:00
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Aos bolsolixos II

 

A falta de respeito
como arma principal
a corja do boçal eleito
guarda um grande arsenal

Milhares de mortos, lápides
lares, famílias arrasadas
e há quem negue, duvide
de toda essa desgraça

Se você não acredita
guarde a burrice com você
respeite os que padecem
aproveite e vá se foder!

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 21:40
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 16 de Junho de 2021

Tome a vacina

 

A bolsoquadrilha
tomou a vacina da China
mas lhe receita cloroquina
inventa tratamento precoce

Espertos, querem a saúde
Os otários que lhe dão ouvidos
parece que vivem distraídos
não vê como se iludem...

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 10:15
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Picanha pra mim, pra você capim

 

A capitã cloroquina
receita o tratamento precoce
mas preferiu tomar a vacina
Dissimulada rotina
também tem o capitão foice
que deu na mãe a vacina
O filho zero três fez outra vez
e deu à mulher a vacina
Seguem assim na surdina
indo contra o que dizem
à sua turba bovina
Mentira atrás de mentira
canalhas semeiam e colhem
morte atrás de morte

 

Publicado por AB Poeta às 10:03
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags