André Braga

Maio 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

Falta de Nação

Forças Mamadas

O mito da caserna

Sobre o “vencedor”

Conflito

Bichos escrotos

A volta ao inverno russo

O bandido de patente

O reservista

Jair e o pé de feijão

A marcha dos valdevinos

A nova independência

O dia do golpe

“Ô abre alas que eu quero...

Tropa laranja

Marcha do xilindró

Golpistas

Marchinha do militar com ...

O general de pijama

O Soldado

Os Almôndegas Selvagens

Confira também



subscrever feeds

Sexta-feira, 15 de Abril de 2022

Falta de Nação

 

A tropa toda em forma

em punho, o fuzil

"aprontar, preparar...

fogo amigo!"

gira o espeto no brasio

 

Enquanto o povo sucumbe de desnutrição

a armada força se empanturra

Já não basta pagarmos pela farra

agora bancamos também a ereção

 

A vergonha não veste camuflado

e o povo não demonstra indignação

os militares já mostraram seu lado

falta ao povo entender que é Nação

 
Publicado por AB Poeta às 18:50
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Forças Mamadas

 

Para elevar o moral da tropa

diminuir a solidão do mar

elevar a cadência aos céus

um “azulzinho” para excitar

 

E depois da churrascada

prótese a quem estiver sem fuzil

é hora do fogo amigo

broxa aqui é para pintar meio-fio

 

Um “viva” às Forças Mamadas

patriotas assim nunca se viu

embuste que esconde a mamata

farra armada, Brasil!

 
Publicado por AB Poeta às 18:25
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O mito da caserna

 

Vejo aptidão e coragem

para cumprir a missão

mas são apenas sombras

que não refletem retidão

 

Frente ao fogo da churrasqueira

se lambuza o pelotão

picanha, salmão, cerveja

suja a farda de carvão

 

A fome só cresce no país

parte do povo está sem abrigo

com uma força armada dessa

quem precisa de inimigo?

 
Publicado por AB Poeta às 18:16
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 12 de Março de 2022

Sobre o “vencedor”

 

heróis e assassinos
assassinos heróis
aproveitadores imundos
a ordem dos tanques
destrói o produto
o trauma não sai da carne
a dor tende a ser extrema
e a poesia na guerra
é ilusão de cinema
o resto é história…

 

Publicado por AB Poeta às 13:51
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Conflito

 

a bravura dos que combatem
a dor de quem se desterra
desânimo, valentia
há quem acerta
há quem erra
só não há
poesia
na guerra
!
!
!

 

Publicado por AB Poeta às 13:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 2 de Março de 2022

Bichos escrotos

 

Tão baixo bicho

esse lixo

de presidente

Tão vagabundo ente

de patentes

só mente e mente

 

Ficará para a história

sua inglória

sua escória irrisória

asseclas e parentes

 

Bichos escrotos

voltarão ao esgoto

de onde não deveriam ter saído

e serão, com o tempo, esquecidos

 
Publicado por AB Poeta às 23:00
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2022

A volta ao inverno russo

 
Avante camarada
pela foice e o martelo
preste sua continência
aos heróis vermelhos
 
Você é só um reacionário
mero cabeça de prego
um velhaco, oportunista
vai congelar em nosso inverno
 
Volta à sua pátria armada
de mamatas e flagelos
e conduza sua boiada
a morrer pelo cutelo
 

 

Publicado por AB Poeta às 20:10
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2022

O bandido de patente

 
Apertou 17, apertou o gatilho
“ele tinha cor de ladrão”
mas era só o vizinho
 
Militar ou bandido
todos vivaram inimigos
o tiro vem de qualquer direção
 
No fim dessa história
o sargento assassino
pode chegar a capitão
 
E por repetição do destino
o capitão delinquente
pode virar presidente

 

Publicado por AB Poeta às 22:31
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2022

O reservista

 

O palhaço guardou o nariz na gaveta
e espera um dia voltar a usá-la
Uma cambalhota, outra pirueta
seria bom reviver o passado

Mas a gaveta nunca mais se abrirá
triste e perdido ficou o bufão
O nariz vermelho já serviu ao circo
todo o resto foi mera ilusão

 

Publicado por AB Poeta às 13:58
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 29 de Agosto de 2021

Jair e o pé de feijão

 

Estão lhe pedindo feijão
mas só oferece o fuzil
Do ferro ao chumbo, munição
grão aqui só o de projétil

A farda só enche a barriga
dos asseclas do capitão
Quem vencerá essa briga?
A fome, a miséria, a corrupção

Vários exércitos de indigentes
se formam pelos cantos da nação
A desigualdade assola a gente
não se vê o fim dessa conflagração

 

Publicado por AB Poeta às 18:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A marcha dos valdevinos

 

Somos todos patriotas
empunhamos o fuzil
atiraremos pelas costas
para a glória do Brasil

O golpe é a nossa marca
pela história já se viu
O capitão nós seguiremos
para a glória do Brasil

Muita grana no bornal
a fanfarra em tom febril
afunda a pátria iremos
para a glória do Brasil

Já não temos serventia
a sucata já ruiu
só nos resta a política
que se dane o Brasil

 

Publicado por AB Poeta às 18:35
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A nova independência

 

Sete de setembro
o dia da baderna
os cabeças de papel
marcharão da caserna

Darão tiros de canhão
num futuro obscuro
pra seguir o capitão
e seu bando chulo

Um passado delirante
que aqui nunca existiu
militares militantes
pasto amado, Brasil!

 

Publicado por AB Poeta às 18:33
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O dia do golpe

 

Nessa data tão festiva
dos desfiles de sucatas
será o dia da coroação

O início de uma dinastia
que já está em negociata
entre os piores da nação

Numa ação defectiva
encerrarão a democracia
e irão coroar o bufão

A nova pátria primitiva
“burrocrata” e caricata
se chamará Cudomundistão

 

Publicado por AB Poeta às 18:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos

“Ô abre alas que eu quero passar”

 

Desfilam os tanques de guerra
no país do carnaval
São somente carros alegóricos
não fazem bem, talvez o mal

Na avenida colorida
muitas fardas e medalhas
de heróis sem batalhas
e glórias inventadas

Uma selva de espoletas
dessa tropa em desuso
ao capitão que foi expulso
e a outros tantos picaretas

 

Publicado por AB Poeta às 18:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 17 de Julho de 2021

Tropa laranja

 

A corrupção camuflada
por baixo do fardamento
quer o poder, quer o governo
A imagem antes imaculada
desbotou, foi-se com o tempo
A milícia legalizada
se infiltra e se engaja
a força armada
armação que nos engana
é a tropa dos laranjas
Toca a fanfarra
a marcha bufa
leite, picanha, propina, alfafa
e completa a farra

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:37
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Marcha do xilindró

 

Rouba soldado
frauda o papel
quem não roubar direito
não sai mais do quartel

O quartel pegando fogo
a CPI deu um sinal
acorda, povo, acorda
“deu bandeira” o marginal

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:22
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 27 de Junho de 2021

Golpistas

 

O golpe pelo golpe
presidente e militares
asseclas e seus pares
não têm o que oferecer:
sem reformas ou metas
projetos ou ideias
nem sabem o que fazer
Bandalheira que se anuncia
o único plano da milícia
é o poder pelo poder
mais nada...

 

Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 11:01
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Marchinha do militar com 2 cargos

 

É promoção, estão vendendo
olha a feira militar
quem quiser, tá baratinho
qualquer um pode comprar

tem general de quatro estrelas
de bacia, é pra acabar
oficiais e graduados
a fanfarra vai passar

E são tão obedientes
seguem o que o boçal falar
o que interessa é o dinheiro
o Brasil pode afundar

 

Publicado por AB Poeta às 10:51
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 13 de Setembro de 2020

O general de pijama

 

As estrelas sobre o ombro

não nos servem de nada

Atrás de sua imensa mesa

é só mais um burocrata

 

Nunca combateu em guerra

nem foi em missão de paz

As medalhas que carrega

não representam nada demais

 

Os generais em seus pijamas

uma tropa de sanguessugas

se esbaldam no dinheiro do povo

que é quem trabalha e não foge à luta

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 15:07
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 25 de Outubro de 2009

O Soldado

Cambaleante alvejado
Mais a frente cai o soldado
Ofegante, ensangüentado
Vendo a morte ao seu lado


Pensando, encurralado
“Só tenho a Deus como aliado”
O pobre rapaz, agoniado
Findou ali, deitado


Seu corpo, nunca encontrado
Deve ter sido amontoado
Junto com outros, e queimado
Ou apodreceu jogado


Seu enterro aconteceu
Mesmo sem o corpo teu
Honrarias, salvas, apogeu
Para o bravo que combateu


Depois o dia alvoreceu
E a história assim se deu
Do garoto que à guerra compareceu
E nunca soube por que morreu...
Só sua mãe não o esqueceu.

 

Publicado por AB Poeta às 02:58
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags