André Braga

Fevereiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Pesquise

 

Publicações

O talco anal do palhaço

A moral na marca da cal

Expectação

06 DO 1

Nuvens, nuvens...

Missão Marte

A economia no reino de Ra...

O reino de Ratanabá

A casa da moeda da fé

A idolatria

O evangelistão (bancada d...

Uma mera etiqueta

O eufemismo nosso de cada...

O burrico e a cenoura

O coral dos mudos

Comitiva desventura

Moral da história

Pelo fim da “sofrência”

O inevitável dragão que n...

O rei, o servo, o sonho

Estaca zero

Quinto dos infernos

O sacro de Ouro Preto

Cegueira voluntária

Virando fumaça

Falta de Nação

Forças Mamadas

O mito da caserna

I did it my way…

E o Oscar vai para

Sobre o “vencedor”

Conflito

Sempre presente

Banco Nacional de Humanid...

Laudêmio

O relógio de areia

E ela se foi...

Vagabundo à beira mar

deus ex machina

Estatística de natal

Sobre a desigualdade soci...

só os ossos

Merdonça no ventilador

Reino animal

Tauromaquia

É promoção, quem vai quer...

Ensejo

Em praça pública

Guilhotina

Perto do fogo

Confira também



subscrever feeds

Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2023

O talco anal do palhaço

 

Meu sétimo livro de poesias está pronto.

Saiba mais clicando aqui.

cover alta.jpg 

Siga nas redes Twitter e Instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 17:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos (1)
Sábado, 28 de Janeiro de 2023

A moral na marca da cal

a moral na marca da cal.jpg 

Siga no Twitter e Instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 12:46
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2023

Expectação

expectacao.jpg 

Siga no Twitter e Instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 23:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos

06 DO 1

06 do 1.jpg 

Siga no Twitter e Instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 23:07
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 10 de Dezembro de 2022

Nuvens, nuvens...

IMG_20221204_133116_381.jpg 

Siga no twitter e no Instagram @ABPoeta

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 11:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sábado, 3 de Dezembro de 2022

Missão Marte

missao marte.jpg 

Siga no twitter e instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 16:23
Link do post | Comentar | ADD favoritos

A economia no reino de Ratanabá

a economia no reino de ratanaba.jpg 

Siga no twitter e instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 16:21
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O reino de Ratanabá

o reino de ratanaba.jpg 

Siga no twitter e instagram @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 16:16
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2022

A casa da moeda da fé

a casa da moeda da fe.jpg 

Siga no instagram e twitter @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 23:51
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022

A idolatria

a idolatria.jpg 

Siga no instragam e twitter @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 00:52
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Domingo, 11 de Setembro de 2022

O evangelistão (bancada da bíblia)

o evangelistao.jpg 

Siga no instagram e no twitter @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 23:06
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Uma mera etiqueta

uma mera etiqueta.jpg 

Siga no instagram e no twitter @ABPoeta

Publicado por AB Poeta às 22:52
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 20 de Julho de 2022

O eufemismo nosso de cada dia

 

Tribos indígenas já foram “povos” e, assim como favelados, viraram “comunidades”;
O negro é “afrodescendente” (o mestiço nem existe mais);
O trabalhador virou “colaborador”, e o biscateiro, que já foi “profissional liberal”, agora é o “empreendedor”;
O idoso vive a “melhor idade”;
O mendigo agora é uma “pessoa em situação de rua”;
Transformaram o pobre na “nova classe c”;
Gays e lésbicas eram “GLS”, agora diluíram na sigla “LGBTQIA+”;
O miserável, que vive “abaixo da linha da pobreza”, passou a ter “insegurança alimentar”;
Até o cão, o cachorro, passando por “doguinho”, virou “pet”;
Tudo muda…
Mas o que nunca muda é a realidade, que continua sendo uma grande e imensa “matéria fecal”.

 

Publicado por AB Poeta às 02:59
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O burrico e a cenoura

 

Eu entrego, eu faço

não me nego ao trabalho

desdobro o tempo

desvirtuo o espaço

as “bobagens” da vida

deixo-as de lado

A meta além da meta

me metaresultado

se quiser ter respeito

esse é o preço, meu caro

 

Workaholic, o ofício na veia

difícil alcançar a chegada

bateu a meta, bateu as botas

a linha final já é a esperada:

caixão sem gaveta, cova apertada

 
Clique no assunto: , , , ,
Publicado por AB Poeta às 02:57
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O coral dos mudos

 

“Um dia a fome será de poesia”
sonham os otimistas em seus cantos
Hoje a fome é a da barriga vazia
o que nos enche de desencanto
Quem sabe quando a sede de justiça
secar de vez nossas gargantas
cobrarmos esse bando de pilantras
pelas ruas, de forma maciça
alguma coisa aconteça…
Mas isso é outro sonho, outra
fantasia. Quem sabe um dia
a gente acorde esse gigante
deitado eternamente em berço esplêndido

 

Publicado por AB Poeta às 02:38
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Quarta-feira, 8 de Junho de 2022

Comitiva desventura

 

Desgarrei-me da boiada

não há como suportar

o caminho que ela segue

já se sabe onde vai dar

 

Uns morrerão pela fome

outros pelo fio do cutelo

crendo no conto do vigário

do fantasma de foice e martelo

 

Os que continuam atrás do boiadeiro

ao ruído do desafinado berrante

serão marcados, insígnia da ignorância

 

E no fim esse golpista carniceiro

ser boçal de mente delirante

acabará sozinho, no lixo, na irrelevância

 
Publicado por AB Poeta às 01:00
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Moral da história

 

O ânus tatuado é o da Anitta

o buraco sem fundo é do sertanejo

o primeiro foi pintado com tinta

o segundo é um ralo de dinheiro

 

O primeiro é da esfera privada

o segundo abunda na pública

o primeiro serviu de propaganda

o segundo serviu de futrica

 

A fanqueira mostrou ao Brasil

o que o sertanejo escondeu

E o que todo mundo aprendeu?

Quem tem cu que cuide do seu!

 
Publicado por AB Poeta às 00:52
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Pelo fim da “sofrência”

 

Uma mero ânus tatuado
para descer até o chão
Uma lei que ninguém conhece a fundo
para incendiar a discussão
Um cowboy alienado que caiu do cavalo
e melou o “esquemão”
Agora todos sabem que o caipira
mama nas tetas do erário
na verba de saúde e educação
Falta agora a Justiça fazer força
mandar esfíncter a fora essa sujeira
laçar a quadrilha, botar na fogueira
antes da próxima farra de São João

 

Publicado por AB Poeta às 00:44
Link do post | Comentar | ADD favoritos

O inevitável dragão que nos espera

 

Aquela lua imensa

acesa, linda luminária

parece um crânio, alvo

caveira solitária

 

Espelho astrológico

que reflete uma mortalha

lá do alto controla o tempo

ciclo que nunca falha

 

Dia e noite passam lentos

em seu cerne uma batalha

um dia estarei lá dentro

empunhando minha espada

 

Em seu eterno movimento

e seu brilho que se espalha

serei o mito refletido

perpetuando a humana saga

 
Publicado por AB Poeta às 00:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Sexta-feira, 20 de Maio de 2022

O rei, o servo, o sonho

 

Sonhei um dia em ser rei
Por sonhar que ganhava a guerra
acordei, guerreei e venci!
Escrevi meu nome numa era
Não importa quem matei
nem quantas vezes nessa terra
fiz guerras quem nem lutei
pois eu sonho e outro esmera
dá o sangue, luta feito fera
pelo simples sonho que sonhei
Mas um dia não mais acordarei
e esse povo que nunca desperta
dará o sangue, fará a guerra
e morrerá pelo sonho de outro rei

 

Publicado por AB Poeta às 01:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags