André Braga

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

Fecofilia

O fosso

Máximo X Mínimo

Cordialidade

Dívida histórica (ressurr...

O culto

Passando a sacolinha

Alô, câmbio

Mercado da fé

Haicais na lápide

Armada

O supremacista pardo

A verdade sobre a mentira...

Primeiro de abril

Herói servil

Estreitando relações

xou da xoxa

Neopentecostal no país do...

Fura-fila

Ensaio sobre a cegueira

Arrebatados

O pária

Diálogos desencontrados

Voto impresso

Sobre nossa política

Cancelamento

Bocaberta

Pragas

Carnacaserna

Fazendo a feira

Fartura

Ménage matinal

Gata borralheira

Bonito na foto

Adestrado II

Adestrado

Corpo incivil

Tomando no centrão

Homem ao mar II

Vacina brasileira

Homem ao mar

Intolerâncias

Como as ruas já diziam

Piada mundial

Impeachment já!

Feliz Natal

Doenças nossas de cada di...

Madrugar

O dia do Saci

Eterno halloween

Confira também




subscrever feeds

Domingo, 24 de Outubro de 2010

Disseram-me que isso é sonho...

 

Um bailado de sombras lhe chamou a atenção, provocado por ela que passou em frente à porta do quarto indo do banheiro em direção a outro cômodo. Ele sorriu feliz e bobo, se arrumou na cama, se envolveu no edredom e esperou. Quando ela entrou no quarto, só de camiseta, ele levantou-se enrolado ao abrigo e foi em direção à sua menina, chegou perto e feliz disse doce – Anjo. – ela respondeu sorrindo com covinhas. Ele jogou a coberta sobre os dois, abraçou-a e disse – Só, só isso. Só preciso disso. – ela sorriu com olhos brilhosos e perguntou – Disso o quê? – ele – Disso: um pedacinho de chão para pisar, um de pano para cobrir e um Anjo para abraçar – os lábios se tocaram... sentindo a certeza de terem uma infinidade comum que carregam em algum lugar do íntimo. Seus rostos roçaram carinho e a essa altura as mãos já corriam delicadas malícias pelas peles e pelos vivos de desejos umas das outras; riram juntos, pensando como é espantoso o fato de que a Vida pode ser simples. A noite completou a cena.

 

Clique no assunto:
Publicado por AB Poeta às 23:31
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags