André Braga

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

Fecofilia

O fosso

Máximo X Mínimo

Cordialidade

Dívida histórica (ressurr...

O culto

Passando a sacolinha

Alô, câmbio

Mercado da fé

Haicais na lápide

Armada

O supremacista pardo

A verdade sobre a mentira...

Primeiro de abril

Herói servil

Estreitando relações

xou da xoxa

Neopentecostal no país do...

Fura-fila

Ensaio sobre a cegueira

Arrebatados

O pária

Diálogos desencontrados

Voto impresso

Sobre nossa política

Cancelamento

Bocaberta

Pragas

Carnacaserna

Fazendo a feira

Fartura

Ménage matinal

Gata borralheira

Bonito na foto

Adestrado II

Adestrado

Corpo incivil

Tomando no centrão

Homem ao mar II

Vacina brasileira

Homem ao mar

Intolerâncias

Como as ruas já diziam

Piada mundial

Impeachment já!

Feliz Natal

Doenças nossas de cada di...

Madrugar

O dia do Saci

Eterno halloween

Confira também




subscrever feeds

Terça-feira, 5 de Outubro de 2010

Quero querer

 

“Eu te amo”

Quase lá foi a frase pela minha boca

Voando em pauta musical...

 

Mas freei antes!

Porque não sei o que isso quer dizer: eu te amo

 

Não sei se te amo

Mas sei que te quero

Quero a ti mais do que te amo

 

Querer é mais que amar

Amar é gostar

Querer é querer ter perto

Junto

 

O eu te amo só funciona no cinema

Quando o mocinho beija a mocinha

Entra a música e sobem as letras

Acaba a história e o eu te amo

Fica congelado no fotolito

Vai pra caixa e depois pro arquivo

E o casal nunca mais se separa

 

Por isso te quero mais do que amo

 

Não somos um filme

Nem uma foto

Nem seremos arquivados juntos

 

Quem ama dá adeus do portão

Dá adeus e deseja sorte

Deseja sorte e reza

Reza e pede a Deus

Que a dê sorte

Mas e se a sorte a encontrar?

 

Daí o amor vira rancor

E o rancor enferruja o portão

Portão que começa a ranger

Ranger os dentes podres

Sem sorriso que não quer abrir mais

 

Por isso te quero

Quem quer dá tchau sem querer que se vá

Dá tchau e quer de volta

Dá tchau depois do portão

Vai até a esquina da outra esquina

Dá tchau, mas já quer de novo

Volta querendo-a de volta

De novo querendo-a revolta

 

Não pede a sorte. Quer!

Não reza. Quer!

Nem pede rezando a Deus. Quer!

 

Mais do que te amo, te quero

Quero junto

Grudado junto quero

Quero aqui

Quero aqui junto grudado quero

 

É um quero

Não um quero-quero na gaiola

Que só canta porque não sabe chorar

É um quero nos braços

É um quero bem

É um bem que quero

É um querer que quer bem querido

É um querer no colo

É um colo que quer

É um querer que quer querer mais

 

Eu te amo é um sei lá que se diz

Por dizer

Sem saber se se sabe mesmo se quer

 

Quem diz querer é porque sabe

Porque querer é mais do que amar

 

E é por isso que te quero

Muito mais do que te amo

Clique no assunto: ,
Publicado por AB Poeta às 01:55
Link do post | Comentar | ADD favoritos
4 comentários:
De ANDREIA ARISTOTELES ANDRADE a 6 de Outubro de 2010 às 21:08
Eu sou um pouco suspeita para comentar sobre o poeta, entao vamos falar do poema em si, quanta profundidade ne? quanto sentimento prestes a entrar em erupçao. A sensaçao que tive qdo li e olhs que praticamente engoli as palavras e que o poema iria saltar na minha frente e criar vida, cemecei a viajar lendo cada verso, ja tentava ver os amantes juntos, e bom, muito bom um texto assim cheio de sentimentos
De AB Poeta a 6 de Outubro de 2010 às 21:13
Vlw Andreia! Sempre que puder, opine! Seu comentário é sempre legal!
Bjo
De Naty a 7 de Outubro de 2010 às 04:07
...é...sem comentar, comento, cada verso...cada anseio...cada gesto, um desejo...selado, molhado...um beijo...
De AB Poeta a 7 de Outubro de 2010 às 13:06
um querer bem, que não quero que acabe...

Comentar post

Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags