Minhas poesias.

Junho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

A peste

O “trezentismo”

Amor nos tempos de corona...

Aos que abanam o rabo

É frias

Embate chucro

Fim de namoro

O grande mentecapto

Sacro cheio

A nova política

Bandeirolas

Próxima cena

O churrasco

João, o fanfarrão

Regina, let's pum

O pelotão caterva

Epitáfio

O pobre brasileiro

A costureira

E daí?

É bolsodória!

Labirinto

O capitão chupeta

A canetada saiu pela cula...

Aleluia no país do carnav...

Fanáticos FC

A verdadeira história de ...

Amor nos tempos de corona...

Quarentena

Da natureza

Flatulência mental

Do amor que er[r]a

Canção do Exausto

Mineral

Joker

Torcedores FC

O alcoólatra

Animais e refeições

Remoenda

Joinha

A riqueza amazônica

Astros ilícitos

Estrela submersa

Triturados

Manhãs bragantinas

A gaiola

Aquífero paulistano II

O laranjal

Black Friday

Aquífero paulistano

Confira também




Todas as publicações

subscrever feeds

Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Aleatórios

Estas são criações aleatórias. Folders, logos, peças publicitárias, zoeiras e outras maluquices que saíram desta "cabecinha".

 

 

Este foi a pedido de um amigo que curte as estradeiras.

 

 

Meu futuro bar de Rock'n'Roll (sonho meu...)

 

 

Alguns logos

 

 

 

 

 

 

 

Estes foram encomendados por um pessoal do curso de Gestão de ADM (ou alguma coisa assim) da Uni9, a pedido de um amigo, que nem participava desse grupo. Ah! Um pequeno detalhe: estes foram produzidos em Powerpoint.

Fachada de uma loja de frios.

 

 

 

 

Folders

 

 

 

Este folder tem uma história interessante: antes de começar as aulas do 2º semeste/08, nós do curso de publicidade iriamos nos reunir num bar lá no Tatuapé (SP). Segundo a pessoa que estava organinzando o encontro, o bar se chamava Tatu (pelo menos foi o que entendi). Para "ilustrar" essa reunião decidi fazer este convite, que foi enviado por e-mail para todos. Posteriormente descobri que tal bar não existe, o que aconteceu foi um desencontro de informações. Quando esse meu amigo se referia ao "Tatu", não era o bar e sim o bairro, Tatuapé. Nesse "mal-entendido" nasceu este:

 

 

 

Este eu fiz só para "tirar um barato" de um amigo que quebrou um dente.

 

 

 

Peças alá Desencannes

 

 

 

 

 

 

Esta é uma "brincadeirinha" feita com base nas peças publicitárias da agência GF3, para o Instituto Mackenzie, campanha que foi feita em Outdoors.

 

 

 

Clique no assunto:
Publicado por AB Poeta às 14:12
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Clique no assunto

todas as tags