André Braga

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

Dívida histórica (ressurr...

O culto

Passando a sacolinha

Alô, câmbio

Mercado da fé

Haicais na lápide

Armada

O supremacista pardo

A verdade sobre a mentira...

Primeiro de abril

Herói servil

Estreitando relações

xou da xoxa

Neopentecostal no país do...

Fura-fila

Ensaio sobre a cegueira

Arrebatados

O pária

Diálogos desencontrados

Voto impresso

Sobre nossa política

Cancelamento

Bocaberta

Pragas

Carnacaserna

Fazendo a feira

Fartura

Ménage matinal

Gata borralheira

Bonito na foto

Adestrado II

Adestrado

Corpo incivil

Tomando no centrão

Homem ao mar II

Vacina brasileira

Homem ao mar

Intolerâncias

Como as ruas já diziam

Piada mundial

Impeachment já!

Feliz Natal

Doenças nossas de cada di...

Madrugar

O dia do Saci

Eterno halloween

A fruta proibida

Constructo

O "astronada"

Oito vezes 10

Confira também




subscrever feeds

Domingo, 1 de Novembro de 2009

Vendo-me

Percorro as ruas paralelas
Do centro, procurando emprego
E me deparo com as donzelas
Que vendem o seu apego


Serei eu assim como elas?
Mesma história com outro enredo
Ou somos apenas sociais mazelas
Estigmas, frutos do desemprego?


De porta em porta, batendo
Sigo adiante, firme e atento
Vendendo minha força, meu corpo
Meu pensamento, meu sonho, meu tempo


Para alguém que há tempos
Desde os tempos dos campos
Senhores de engenho, tiranos
Hoje, capitalistas vorazes, insanos
Para mim, sempre com algum plano


Vendo-me assim, sinto-me um coitado
Sonhador bobo, num mundo pré-programado
Sem opções, onde o certo é o errado
E tudo mais pode ser comprado


Essa indiferença humana me consome
E antes que piore e eu morra de fome
Coloco minha máscara, invento codinome
E carrego uma placa ao peito: Vendo-me


Quem quer me comprar?

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 17:35
Link do post | Comentar | ADD favoritos
2 comentários:
De Mirella Santos a 4 de Novembro de 2009 às 11:59
Identificação total com tudo isso.... difícil, né?? rs
Bora escrever mesmo e liberar " os bichos"...
bjão!
De Rui a 21 de Novembro de 2009 às 22:47
Não te compro meu caro Amigo... nem tinha como... mas compro este belo texto... e o guardo no cantinho dos especiais!!!

Obrigado e um abraço

Rui

Comentar post

Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags