De Bene a 3 de Junho de 2010 às 21:47
Gostei muito. Tudo aquilo num fôlego só, como para eliminar algo que realmente mata, e da qual precisamos morrer. Mas também me pegou de chofre no início, pois é algo meio como uma navalha na gente mesmo. a nos fazer repensar, como um filme a nos mostrar. Depois acabei racionalizando tanquilamente: uma denúncia sobre tantos químicos que adoramos ao mesmo tempo que satanizamos.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.