André Braga

Maio 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

O rei, o servo, o sonho

Burnout

Estaca zero

Vila Rica

Quinto dos infernos

O sacro de Ouro Preto

No compasso dos corações

Cegueira voluntária

Virando fumaça

Falta de Nação

Forças Mamadas

O mito da caserna

I did it my way…

São Paulos*

E o Oscar vai para

O pai tá on… onde?

Mamãe, falei...

Sobre o “vencedor”

Conflito

Sempre presente

Banco Nacional de Humanid...

Bichos escrotos

Laudêmio

A volta ao inverno russo

O bandido de patente

O relógio de areia

O presidente trans

O reservista

Uma estória triste de pes...

E ela se foi...

Vagabundo à beira mar

deus ex machina

Estatística de natal

Sobre a desigualdade soci...

só os ossos

...

Sobre a união

Merdonça no ventilador

Reino animal

Tauromaquia

É promoção, quem vai quer...

Ensejo

Até quando

Em praça pública

Guilhotina

Perto do fogo

Fezes de cada dia

Passageiro

...

Armadilha

Confira também



subscrever feeds

Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Pêssego

Menina mulher menina
Do ouro, lhe fizeram os cabelos
Da noite, lhe fizeram os desejos
Inquieta fêmea leonina


De erro em erro, acerta
Acerta corações desprevenidos
Coitados, machos desprovidos
De inteligência. Coibidos
Escondem-se atrás da rudeza


Felina, mandona Rainha
Por onde passa, enche de graça
Para as outras mulheres: mesquinha
Acham-na gatuna, pura desgraça


Isso é inveja! Dor de cotovelo
Por roubar a cena, em lugares
Onde anda: ruas, praças, bares
Pois é sublime leoa, de corpo belo


No amendoado olhar carrega a beleza
De causar aos homens desassossego
Tens na alma singela natureza
Porque és doce fruto, és pêssego.


Inquieta fêmea leonina...

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 18:26
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags