André Braga

Janeiro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

deus ex machina

Estatística de natal

Sobre a desigualdade soci...

só os ossos

...

Sobre a união

Merdonça no ventilador

Reino animal

Tauromaquia

É promoção, quem vai quer...

Ensejo

Até quando

Em praça pública

Guilhotina

Perto do fogo

Fezes de cada dia

Passageiro

...

Armadilha

Caiu na rede

Entre urubus

Anjo alado

Ao mestre com carinho

Vacinados

Entre mundos

Fratura exposta

Sobre nossos ombros

1000 dias de regresso

O agro é

Futuro

Clara escuridão

Fome

Trambolho

Criacionismo

Jair e o pé de feijão

Sextou!

A invasão

A marcha dos valdevinos

A nova independência

O dia do golpe

#ForaBolsonaro

O agro é pop

Rega-bofe

Medidas

“Ô abre alas que eu quero...

o pulso ainda pulsa...

Tempos frios

Espelho meu

Frio

Expiação

Confira também



subscrever feeds

Quinta-feira, 4 de Novembro de 2021

Guilhotina

 
Fé demais não cheira bem:
a plebe de joelhos
entre pedidos e apelos
só alivia a culpa do rei
 
ou se vive melhor agora
cobrando os “homens-da-lei”
ou se chora a agonia:
espírito cheio, barriga vazia
 

 

Publicado por AB Poeta às 00:30
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Perto do fogo

 
Lá vem o caminhão
acotovelam-se na caçamba
   entre a fome e a infecção
a mãe, o filho, o rato, o cão
 
Quem não pegar essa rabeira
                          de lixo, dança
de estomago vazio
Melhor é ter uma indigestão
 
Indigesto mesmo é o capitão
                        que foi a Roma
aprender com Augustus Nero
como atear fogo numa nação

 

Publicado por AB Poeta às 00:23
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Fezes de cada dia

 
O país está um ânus
o bolsonaro a bosta pura
você rebola na privada
mas o dejeto não desgruda
 
O tempo passa e só piora
só fede mais, passou da hora
dessa merda bater na água
pois a água já bateu na bunda
 

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:17
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Passageiro

 
A vida segue de trem
de estação em estação
embarco na Paraíso
desço na Consolação
 
Entre santos e santas
as homenagens são tantas
que até Judas tem sua vaidade
 
Se me perco na cidade
vou à Luz, que me conduz
para a Liberdade
 

 

Publicado por AB Poeta às 00:13
Link do post | Comentar | ADD favoritos

...

o xis da questao.jpg

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:09
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Armadilha

 
mais um sujeito
                       sem leito
que à rua se sujeita
                      e se ajeita
na suja sarjeta
 
um rejeito que o estado
          pegou na ratoeira
isso é o resultado
                       da sujeira
de um país sem jeito
 

 

Publicado por AB Poeta às 00:06
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags