André Braga

Setembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

Criacionismo

Jair e o pé de feijão

Sextou!

A invasão

A marcha dos valdevinos

A nova independência

O dia do golpe

#ForaBolsonaro

O agro é pop

Rega-bofe

Medidas

“Ô abre alas que eu quero...

o pulso ainda pulsa...

Tempos frios

Espelho meu

Frio

Expiação

Mitomania

Tropa laranja

um poema solto no espaço....

Copropolítico

Marcha do xilindró

Fecopolítico

Credo

Habeas porcos

Síndrome de Estocolmo

Necropolítica

Nas ruas

Já vai tarde

Estafeta do capeta

O homem sem qualidade

Dor nossa de cada dia

A alegoria como verdade

2022

Golpistas

Brasil à deriva

Marchinha do militar com ...

"Eggo"

A flor do jardim

Aquários

Cala boca já morreu

Corticoides

Bandeira preta

A bolsoquadrilha

Outros 500?

Freak Show

Harmonia

Asseclas do capitão

Huck, o incrível

Aos bolsolixos II

Confira também



subscrever feeds

Sábado, 17 de Julho de 2021

Tropa laranja

 

A corrupção camuflada
por baixo do fardamento
quer o poder, quer o governo
A imagem antes imaculada
desbotou, foi-se com o tempo
A milícia legalizada
se infiltra e se engaja
a força armada
armação que nos engana
é a tropa dos laranjas
Toca a fanfarra
a marcha bufa
leite, picanha, propina, alfafa
e completa a farra

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:37
Link do post | Comentar | ADD favoritos

um poema solto no espaço...

mesmo no astro mais distante
há uma chance
de se ter felicidade
mesmo na cidade
na loucura de suas ruas
a minha e a sua eternidade
soltas orbitam
mesmo na gravidade
e cogitam
uma breve fuga
densa ansiedade
há quem fuja
para uma ilha na lua
estrelas, nossa claridade
ilumina qualquer parte
mesmo a mais escura
...

 

Clique no assunto: ,
Publicado por AB Poeta às 00:32
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Copropolítico

 

Fala merda pelos cotovelos
caga e anda o dia inteiro
Coprofágico elemento
bomba atômica de excremento

Escatológica lógica:
é tanta bosta que produziu
que ele até se entupiu

“Rei Merdas”, tudo que toca apodrece
transforma a fé em fezes
Sentado no estado fazendo mamata
o negócio dele nunca foi a privada

 

 

Clique no assunto: , ,
Publicado por AB Poeta às 00:28
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Marcha do xilindró

 

Rouba soldado
frauda o papel
quem não roubar direito
não sai mais do quartel

O quartel pegando fogo
a CPI deu um sinal
acorda, povo, acorda
“deu bandeira” o marginal

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:22
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Fecopolítico

 

“Tô cagando pra CPI”
berrou o presidente
que nunca fez nada na privada:
por 16 anos cagou na caserna
por 28 cagou nas câmaras
hoje caga no cargo executivo

Elegê-lo foi uma cagada coletiva
mantê-lo é uma cagada diária
De cagada em cagada
a merda se espalha, transborda
inunda a cabeça dos idólatras
e torna nossa vida uma bosta!

 

Clique no assunto: , ,
Publicado por AB Poeta às 00:19
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Credo

 

Se deus está com o boçalnaro
ah, abrace-me amigo diabo
seu inferno é um lugar careta
comparado ao céu desses picaretas

Cristãos que são meros ladrões
mercadores da fé, charlatães
que em nome do dinheiro, e de jesus
pregam seus fiéis, famintos, na cruz

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:14
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Habeas porcos

 

A liberdade
de permanecer impune:
habeas corpus
haverá porcos
e não há de ser poucos
que o usarão como escudo
contra a justiça omissa
que nunca foi cega ou justa
seu único foco
é manter a massa
submissa

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:10
Link do post | Comentar | ADD favoritos

Síndrome de Estocolmo

 

O choro da mãe que perdeu o filho
parentes e amigos agora ausentes
A doença continua numa crescente
Ri o filho da puta do presidente

A corja assassina no palácio presente
toma de assalto todo o planalto
o povo segue com as mãos ao alto
roubado, orando, pagando o montante

Parece que nada nos horroriza mais
perdemos o caráter de seres humanos
preservamos o algoz e entre nós brigamos
patética sociedade de serviçais

 

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 00:06
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags