André Braga

Agosto 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

Dicotomia urbana

Efeito Barbie

pequenininho, minúsculo.....

Pestilência social

Milho aos pombos

Em nome de jesus

Exames de rotina

O desprezível inelegível

Rock'n'roll (mortos vivos...

Passarinhos

Um conto de fardas

Aquela estrela

A humana indústria do lix...

Para Rita Lee

...

Fagulha do tempo

A força que insiste em mo...

Prontuário

Conflito carnal

A mão que nos desenha

Mr Ozzy

O talco anal do palhaço

A moral na marca da cal

Poemografia

As novidades de Ratanabá

Expectação

O patriotário

Quadrúpedes

06 DO 1

Amnésia voluntária

Já Air

Ao eterno rei Pelé

Callichirus major (crustá...

Só mais 72hs

Messitrocracia

Seleção Amarela

Marca passo

Nuvens, nuvens...

Cão perdido

A troça do mundo é nossa

Entre sonhos

Missão Marte

A economia no reino de Ra...

O cão do planalto

O reino de Ratanabá

"Marcha soldado, cabeça d...

02/11/2022

Acabou

Acabou

Carta aos (de)missionário...

Confira também



subscrever feeds

Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

Jean-Jacques Rousseau (1712-78)

- As vezes sonho em ser apenas um bom-selvagem rousseauniano...

 

"O homem nasce livre, porém em todos lados está acorrentado"


"A maioria de nossos males é obra nossa e os evitaríamos, quase todos, conservando uma forma de viver simples, uniforme e solitária que nos era prescrita pela natureza"


"O verdadeiro fundador da sociedade civil foi o primeiro que, tendo cercado um terreno, lembrou-se de dizer 'isto é meu' e encontrou pessoas suficientemente simples para acreditá-lo. Quantos crimes, guerras, assassínios, misérias e horrores não pouparia ao gênero humano aquele que, arrancando as estacas ou enchendo o fosso, tivesse gritado a seus semelhantes: 'Defendei-vos de ouvir esse impostor; estareis perdidos se esquecerdes que os frutos são de todos e que a terra não pertence a ninguém'"


"E quais poderiam ser as correntes da dependência entre homens que nada possuem? Se me expulsam de uma árvore, sou livre para ir a uma outra"

 

Pra ler:

O Contrato Social - Jean-Jacques Rousseau

Clique no assunto: , , ,
Publicado por AB Poeta às 15:56
Link do post | Comentar | ADD favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags