Minhas poesias.

Junho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pesquise

 

Publicações

A peste

O “trezentismo”

Amor nos tempos de corona...

Aos que abanam o rabo

É frias

Embate chucro

Fim de namoro

O grande mentecapto

Sacro cheio

A nova política

Bandeirolas

Próxima cena

O churrasco

João, o fanfarrão

Regina, let's pum

O pelotão caterva

Epitáfio

O pobre brasileiro

A costureira

E daí?

É bolsodória!

Labirinto

O capitão chupeta

A canetada saiu pela cula...

Aleluia no país do carnav...

Fanáticos FC

A verdadeira história de ...

Amor nos tempos de corona...

Quarentena

Da natureza

Flatulência mental

Do amor que er[r]a

Canção do Exausto

Mineral

Joker

Torcedores FC

O alcoólatra

Animais e refeições

Remoenda

Joinha

A riqueza amazônica

Astros ilícitos

Estrela submersa

Triturados

Manhãs bragantinas

A gaiola

Aquífero paulistano II

O laranjal

Black Friday

Aquífero paulistano

Confira também




Todas as publicações

subscrever feeds

Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Rede Record - Evolução do Logo

 

A Rede Record de televisão foi ao ar pela primeira vez em 27 de setembro de 1953. Um programa musical apresentado por Sandra Amaral e Hélio Ansaldo marcava o começo da emissora do empresário Paulo Machado de Carvalho. Hoje a Record é a emissora de TV que está há mais tempo no ar.

O primeiro logo da rede era uma rosa-dos-ventos com a palavra Record embaixo. A radio Record tinha como mascote um tigre, que acabou migrando para a TV, o que era uma tendência na época; a TV Tupi tinha como mascote um indiozinho e a Excelsior o casal Rita e Paulinho, que faziam muito sucesso entre as crianças.

Na década de 60 à emissora vive um momento aurio. Voltada a sua atenção à Música Popular Brasileira, em programas como O Fino da Bossa apresentado por Jair Rodrigues e Elis Regina, a rede atinge altos níveis de audiência. Os grandes festivais da MPB viram uma referência nacional. O seriado A Família Trapo, com Jô Soares e Ronald Golias, torna-se um dos maiores sucessos até então.


No final da década os programas musicais já não eram mais a preferência da audiência, que voltava sua atenção às telenovelas. Uma série de incêndios ocorridos nos estúdios foram cruciais para o início de uma fase decadente da emissora. Em 1972 o empresário Silvio Santos adquire 52% das ações tornado-se presidente da emissora. Nessa época ela se manteve em segundo lugar na audiência.


Essa fase decadente refletiu nas concepções do logo da emissora, que sofre uma série de modificações durante a década de 70.


A rosa-dos-ventos é retirada e é introduzido o número “7”, com a intenção de divulgar não mais o veículo e sim o canal por qual era transmitido.

Logo após ocorre outra mudança: a palavra “record” recebeu uma forma mais moderna (minimalista) uma tendência da época. A palavra TV é eliminada e é incorporado o “7” dentro da letra “O”.

Querendo valorizar seu pioneirismo nas transmissões, foi incluído no logo uma torre de transmissão. O tigre que antes era só o mascote passou a ser símbolo da rede. Com a TV em cores ganhando cada vez mais espaço, o logo ganhou cores passando para o público que a emissora teria mais “cores”, e isso ganhou mais força porque a Record foi o primeiro canal a fazer uma transmissão colorida.

Na década de 80 a emissora tinha um baixíssimo índice de audiência, e funcionava praticamente como uma retransmissora da TVS (atual SBT), pertencente também ao empresário Silvio Santos. Mesmo não passando por uma fase muito boa, ainda assim contava com um relativo sucesso no jornalismo. Um semi-circulo colorido, lembrando um arco-íris, era o mais novo símbolo da Record. Em 1989 a emissora foi vendida ao empresário Edir Macedo, o que na época, comentou-se que a rede seria utilizada apenas para propagar uma ideologia religiosa, o que aconteceu de maneira parcial.

Esse arco-íris não durou muito tempo. Com o avanço da computação gráfica, e o inicio de uma era mais computadorizada, foi criado um novo logo, composto por quatro prismas com as pontas levemente arredondadas, lembrando uma espécie de olho.

A década de 90 foi marcada pelos pesados investimentos na sofisticação da empresa, demonstrando o interesse do bispo Edir Macedo em disputar a audiência com os principais canais: Globo e SBT.

Uma esfera azul com três “escamas” em volta, cada uma com uma cor, substituiu o logo anterior. Em 1994 a esfera e as “escamas” ganharam um tom prateado, assemelhando o logo da Record com o da sua maior concorrente, a Rede Globo.

Embora todas as vinhetas das emissoras seguissem uma estética futurista, metalizadas, pratadas, cheias de luzes, ou parecendo vidro, a cor dourada voltou ao logo da emissora, funcionando como um elemento diferenciador, ganhando um ar mais tradicional, o que condiz com seu histórico.

A referência da Rede Globo como uma emissora moderna continuava fortemente presente. Na tentativa de alcançar os mesmos atributos, a Rede Record começou a construir um padrão visual semelhante, para não dizer idêntico ,ao de sua concorrente. Em 2003 o logo perdeu a palavra “rede” e ganhou um colorido mais vivo, substituindo novamente o dourado. A esfera central transformou-se num “mundo” com todos os seus detalhes.

Com a era da TV digital, em 2008 o globo do atual logo perde os detalhes e volta a ter um aspecto semelhante ao de 1990, atingindo uma identidade mais forte, que foi construída ao longo de todos esses anos.

Referências:


Record. Disponível em: http://www.rederecord.com.br/portal/home.asp


Tele História. Disponível em: http://www.telehistoria.com.br/thnews/colunas_integra.asp?id=1925


Wikipédia. Disponível em:http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_Record

Clique no assunto:
Publicado por AB Poeta às 00:51
Link do post | Comentar | ADD favoritos
4 comentários:
De Chestter a 1 de Novembro de 2010 às 00:54
Eu adoro assistir a rede record,porque é a minha emissora preferida!!!
De AB Poeta a 1 de Novembro de 2010 às 15:16
legal...

Vlw pelo comentário.

Abrçss
De daniell a 18 de Janeiro de 2011 às 03:02
gosto de assistir a alguns progamas da rede record e gostei de saber um pouco da sua història
De AB Poeta a 18 de Janeiro de 2011 às 12:48
que bom que gostou do post! Fique à vontade para opinar nos outros posts também!

Vlw, abrçss

Comentar post

Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Clique no assunto

todas as tags