André Braga

Agosto 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

Pesquise

 

Publicações

Dicotomia urbana

Efeito Barbie

pequenininho, minúsculo.....

Pestilência social

Milho aos pombos

Em nome de jesus

Exames de rotina

O desprezível inelegível

Rock'n'roll (mortos vivos...

Passarinhos

Um conto de fardas

Aquela estrela

A humana indústria do lix...

Para Rita Lee

...

Fagulha do tempo

A força que insiste em mo...

Prontuário

Conflito carnal

A mão que nos desenha

Mr Ozzy

O talco anal do palhaço

A moral na marca da cal

Poemografia

As novidades de Ratanabá

Expectação

O patriotário

Quadrúpedes

06 DO 1

Amnésia voluntária

Já Air

Ao eterno rei Pelé

Callichirus major (crustá...

Só mais 72hs

Messitrocracia

Seleção Amarela

Marca passo

Nuvens, nuvens...

Cão perdido

A troça do mundo é nossa

Entre sonhos

Missão Marte

A economia no reino de Ra...

O cão do planalto

O reino de Ratanabá

"Marcha soldado, cabeça d...

02/11/2022

Acabou

Acabou

Carta aos (de)missionário...

Confira também



subscrever feeds

Domingo, 3 de Abril de 2011

A comida

 

A comida que como não é comida que é

nem o que aparenta ou parece.

A comida é o que penso dela

eu que um dia serei da terra a.

 

O que há sobre a mesa?

 

Um prato sobre a mesa

Um pato sobre a mesa

Um pote sobremesa

 

Sobre a mesa tudo é comida?

Fora da mesa toda comida é a mesma que é sobre?

 

Um corte sobra à mesa

Só sobras sobre a mesa

Só sobrou a mesa

 

A mesa é a mesma sem comida?

 

A comida dita.

O que há sobre a mesa

reflete o que há a sua volta.

 

Vira volta não há nada

Vira e mexe vira mousse

Volta e meia sobra sopa

 

Sobra à mesa um dito alimentado

Ali matada a fome finda

Mesma morte repetida todo dia

Da comida que é pensada

Do que se come sem pensar em nada

(a fome é mais real do que aquilo que se come)

 

Do que realmente sinto fome?

Clique no assunto: , ,
Publicado por AB Poeta às 19:56
Link do post | Comentar | ADD favoritos
8 comentários:
De carina a 3 de Abril de 2011 às 20:05
DEVES GOSTAR MUITO DE COMIDA
De AB Poeta a 3 de Abril de 2011 às 20:52
gosto de comida ou de comer? e quando como, me alimento ou como um prato à moda?

obrigado pelo comentário.
De opinadoresimpulsivos a 4 de Abril de 2011 às 11:49
CONCORDO CONTIGO. COMER TEM MUITO QUE SE DIGA!
De AB Poeta a 4 de Abril de 2011 às 14:28
comer ou alimentar-se? rs rs

Vlw pelo comentário.
De Andréa a 4 de Abril de 2011 às 01:18
Admiro e fico realmente impressionada com a facilidade e verdade com que escreves, é preciso sensibilidade única .Parabéns.
De AB Poeta a 4 de Abril de 2011 às 01:30
Obrigado, Andréa, pelo elogio e comentário!

Fique à vontade para comentar o que e quanto quiser.

bjs
De Thais a 28 de Setembro de 2011 às 16:08
Impossivel de ler so uma vez ... primeiro as palavras nos confundem ... depois o sentido .... sentido???
Gostei!!
De AB Poeta a 28 de Setembro de 2011 às 17:30
confundiu e fundiu... até deu fome! rsrsrs

Vlw pelo comentário!

Bjo

Comentar post

Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda


Poesias declamadas



Todas as publicações

Clique no assunto

todas as tags