Manifestações consciente do inconsciente. Contos e poesia crônica.

Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

pesquise

 

publicações

Moluscos

Banquete

PEC(ados)

Lavrador

Declaração

Modelo

Encalço

Haicai V

Viagem

Numa fria

Poema antigo

Encontros

Ombrax

Sós

Coração violento

O que não passa?

Qual será a senha?

Marcados

Cada casa

A desmetamorfose

Paraíso

Noites de Verão

O relógio da vovó

Conto de Fadas

A fonte

Um par

contratempo

a bunda dela

ambidestro

mãe dos sem mães

advérbio

quando fomos nuvens

fossa

prateando

banquete

renda-se

pecado

translação

o fio vermelho

arte final

ossos do ofício

delinear

sinfonia

passarinha

fotogenia

Instagram

a rua e o rio

viva voz

anseio

o mar dentro da concha

Confira também



todas as publicações

subscrever feeds

Sábado, 7 de Fevereiro de 2015

bobagens

 

cacos de vidro ao vento

sussurro que fere o ouvido

parte daquilo que foi dito

espero que apague no tempo

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 16:55
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2015

desavença

 

penso o que tanta gente pensa

e quem pensa que assim não pensa

vê recompensa na diferença

e com indiferença

pensa que só ele pensa

 

crença de quem diz que pensa

porque dispensa o que o outro pensa

não repensa nenhuma sentença

propensa discussão à ofensa

 

tensa

nasce assim a doença

desavença

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 23:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2015

X haikais à vida em SP

 

I

 

céu sem nuvens

o fundo da represa

ar na torneira

 

II

 

o vento forte

a árvore que cai

luz que se apaga

 

III

 

lagoa seca

tucanos bebericando

há vinte anos

 

IV

 

água cai do céu

asfalto impermeável

Clara boia

 

V

 

o céu cinza

a multidão que corre

edifício

 

VI

 

o sol a pino

multidão amontoada

espera no ponto

 

VII

 

a chuva forte

correria na praça

o banco vazio

 

VIII

 

fome de inverno

o sal sobre a mesa

mosca na sopa

 

IX

 

gramado verde

passe preciso, o gol

ver de amar, elo

 

X

 

chove lá fora

batem palmas no portão

melhor na cama

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 22:17
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2015

chuvas de verão

I

 

chuva de verão

casamento de espanhol

enclave de sol

 

II

 

chuva de verão

asfalto impermeável

a rã está morta

 

III

 

chuva de verão

a árvore cai morta

luz que se apaga

 

IV

 

chuva de verão

o ônibus lotado

vidro embaçado

 

V

 

chuva de verão

a gravata a forca

algodão molhado

 

VI

 

chuva de verão

batuque no telhado

chão de granizo

 

VII

 

chuva na estação

trem lento caramujo

todos verão

 

Clique no assunto: , , , , ,
publicado por AB Poeta às 00:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2014

pet shopping

 

os seres humanos amam mais

os cachorros

do que os humanos

porque como humanos

desejam ser amados assim como

os cachorros são

 

o mundo cão não é nada fácil

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 22:54
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 27 de Dezembro de 2014

obsoletar

 

o que hoje é

amanhã não

será

 

obsoleto e lento

o tempo

me fará

 

o que hoje me serve

amanhã não

servirá

 

e o que nos salvará?

a nostalgia.

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 13:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2014

desprenda

 

dentro da pedra

a perda

 

a cabeça presa

não vê a fresta

engessa

avessa não rompe

a fenda

 

dentro da pedra

a perda

 

desprenda

antes que adoeça

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 00:31
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

vem ser

 

vem

vem ser

comigo

 

vem comigo

vencer

como amor

ou amigo

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 00:29
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

...

 

acho que um dia a

ideologia

acaba porque o

tempo passa...

a gente cresce e...

ah, a vida é assim mesmo.

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 00:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 20 de Dezembro de 2014

placebo

 

a futilidade é

um tipo de analgésico

            

às vezes cai

bem

 

difícil é

dosar

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 00:06
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

desconexo

 

prosa sem rumo

corpo sem plexo

muro sem prumo

rimas sem nexo

 

(que o próximo texto

          tenha contexto)

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 09:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

custo

 

poesia tem preço

e não é barato

mas meu barato

pago com apreço

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 09:22
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

reverso

 

vida do avesso

inverto

do fim pro começo

 

reverto em verso

acerto assim

do começo pro fim

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 09:17
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014

Sol(o)

 

Sol

imponente Sol

arde, em riste

no céu a brilhar

 

Sol

impotente Sol

sempre triste

nunca verá o luar

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 01:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sábado, 6 de Dezembro de 2014

dessigno

 

pelos signos da cidade

perdido errante

o ser social segue

insignificante

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 13:43
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 30 de Novembro de 2014

o culto (internet)

 

oculto que encanta

vulto que vira

vênus

sempre mais

nunca menos

 

até que o manto

cai

e vai

o encanto

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 23:51
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

new religião

 

religião internet

o culto oculto

dos seres pagãos

socialmente negados

 

renegados que mentem

para serem o que(?)

realmente são(?)

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 23:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2014

#AliceRuiz versão twitter

 

lembra do tempo que eu te seguia,

e era a forma mais fácil de saber o que fazia,

e você nem sabia?

 

 

o poema original:

 

lembra o tempo que você sentia,

e sentir era a forma mais sábia de saber,

e você nem sabia?

 

Alice Ruiz

 

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 23:40
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2014

afiada

 

afiada como faca

a piada na ponta

da língua

 

mais um inimigo se confirma

perco o amigo

mas não perco a rima

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 12:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2014

último verso

 

quando fizer meu último verso

que seja honesta minha cria

e não essa falsa poesia

lamúria à qual me presto

 

quando eu fizer esse verso

que me servirá de epitáfio

palavra quente em mármore frio

último elogio de meu universo

 

que meu último verso

seja breve e robusto

sepulcro flores arranjos

 

que meu último verso

seja augusto

seja dos anjos

 

 

*100 anos da morte de Augusto dos Anjos

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 18:49
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 12 de Novembro de 2014

capixaba

 

encanto capixaba

a quem tanto recito

aceita meu espírito

nada santo

de cabra maldito

 

tudo que for escrito

à capixaba canto

até seu corpo virar mito

e ainda cito:

mulher como essa

não há em nenhum

recanto ou recinto

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 22:59
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

bode

 

de repente bate

saudade

aí tudo fica

bad

o coração cão

late

pede

mas não espanta o

bode

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 15:57
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Salvador Dali

 

ao sul do real

o salvador

 

eu daqui

ele dali

acho que nunca vou alcança-lo

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 15:36
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 9 de Novembro de 2014

Yesterday

 

I

 

nós

no carro

no rádio

Yesterday

 

de tudo que não falei

o principal ditado:

carinho entre amigos

não é pecado.

 

lado a lado

bocas juntas

corações

                separados

 

II

 

nós no carro

afins

no rádio

Let it be

 

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 13:27
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Haicai ao livro

 

livro que cai

feito uma luva

leve me livra

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 13:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

passo

 

passa em passo

apressado pensando

em pássaros

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 21:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sábado, 11 de Outubro de 2014

fim

 

infinidade da rima

extenso universo

 

por mais que denso

penso

todo poema tem seu

último verso

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 22:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

poema cafajeste

 

a injuria

do amor masculino

é que soa como hino

jura-lo

 

publicado por AB Poeta às 00:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 14 de Setembro de 2014

belicismo

 

entre

o bucólico

e o bélico

a guerra

que queima napalm

da mão de

poucos

 

aflito

nada belo conflito

no (w)ar

 

 

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 17:48
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

depurar

 

amor cura?

pura loucura

 

a dor purpura

essa depura

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 00:40
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

rumina

 

rumina

a rima

 

sina ruim

mina que nunca

termina

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 03:55
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 7 de Setembro de 2014

Eros

meu Eros

meus erros

meros pecados

sinceros

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 22:02
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

omissão

 

mudo no absur

do

ob

   servo surdo

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 02:56
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 24 de Agosto de 2014

curvas

 

tantas curvas se insinuam

sinuosas em teu corpo

caminhos que se formam

desejos densos destinos

sem fim

 

enfim

quero percorre-los todos

curvar-se em tuas

curvas nuas

nuances prazerosas

 

sina tortuosa

anseio que se pactua

vontade que se perpetua

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 19:21
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

diversão

 

na recriação

poética da palavra a

minha recreação

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 02:54
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 2 de Agosto de 2014

presente passado futuro

 

pensei  tanto no futuro

que me arrependo do passado

 

meu presente embrulhado

fita e laço

espera ser aberto

e abraçado

hoje

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 16:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

tropeços

 

entre piadas

e patadas

muitas pataquadas

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 15:16
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

...

 

o ócio e o cio

meu desejo por um

fio

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 03:34
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sr Consumo

 

pessoas vazias

enchem

meus bolsos

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 03:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Terça-feira, 29 de Julho de 2014

cida de

 

viver cidade

violenta velocidade

 

ver a cidade aparente

ser o vírus e a semente

fugaz ser

a serpente

gás do caos corrente

 

lentamente

trânsito em transe

carros tragados

transeuntes

cigarros lábios lentes

 

lenta mente ácida

árida

fragmenta mente

 

cor rente

de mente

fuga cidade

lá tente

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 03:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 26 de Julho de 2014

eu vs eu

 

às vezes converso comigo

discuto eloquente grito

berro quase demente

convenço persigo

mas paro

escuto vejo

relevo respiro

melhor não fazer-me inimigo

 

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 15:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Tietê - II

 

Tietê quem

te viu não quer

te ver

 

à margem

sem ramagem

sem ramais

marginais nada

fluviais

 

no leito

sem porto

sem jeito

rio quase morto

 

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 02:42
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 20 de Julho de 2014

variável vida

 

variável vida essa

males e benesses

algumas vezes 

outras vezes fezes

 

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 18:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Sábado, 19 de Julho de 2014

papo nada chat

 

on line

misturando línguas

in love

mesmo quando amor

off

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 20:16
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Domingo, 11 de Maio de 2014

poesia do primogênito

 

na primeira cria

a nova trindade:

o novo pai

o novo filho

a nova mãe

 

de um ventre

a gestação de três nascimentos

do dom materno

o surgimento de novos mundos

 

Clique no assunto: , , ,
publicado por AB Poeta às 17:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda



Poesias declamadas


Clique no assunto

todas as tags