Manifestações consciente do inconsciente. Contos e poesia crônica.

Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

pesquise

 

publicações

Um minuto de silêncio

Moluscos

Banquete

PEC(ados)

Lavrador

Declaração

Modelo

Encalço

Haicai V

Viagem

Numa fria

Poema antigo

Encontros

Ombrax

Sós

Coração violento

O que não passa?

Qual será a senha?

Marcados

Cada casa

Lançamento

A desmetamorfose

Um vazio

Paraíso

Noites de Verão

O relógio da vovó

Conto de Fadas

A fonte

Um par

contratempo

a bunda dela

ambidestro

mãe dos sem mães

advérbio

quando fomos nuvens

fossa

prateando

banquete

renda-se

pecado

translação

o fio vermelho

arte final

ossos do ofício

delinear

sinfonia

passarinha

fotogenia

Instagram

a rua e o rio

Confira também



todas as publicações

subscrever feeds

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

O por que MUNDO ID

 

Uma pequena explicação do “por que” que este blog chama-se MUNDO ID.

 

O fundador da psicanálise, Sigmund Freud (1856-1939), diplomado em medicina, iniciou sua carreira profissional como neurologista clínico em Viena. Mudou-se para a Fraça, onde iniciou seus estudos sobre as manifestações histéricas, com o médico clínico Jean-Martin Charcot. Voltou a Viena onde abriu uma clínica particular para cura de doenças nervosas, e elaborou sua teoria, hostilizada de início, mas depois reconhecida como válida. A psicanálise tornou-se um sistema para interpretar todos os aspectos da personalidade humana.


Segundo Freud, toda a ação humana tem sua origem de forma inconsciente. Lapsos de esquecimentos e incidentes nunca são casuais, são determinados por motivos inconscientes e fogem ao nosso controle racional (ato falho*). Nossa parte consciente pode ser comparada a ponta de um iceberg, e o inconsciente sua parte submersa, e essa última é constituída por pulsões sexuais (Eros) e agressivas (Thánatos). No início da vida predomina o princípio de prazer, pois a criança procura satisfazer todos os seus impulsos. Logo em seguida ela será influenciada pelo ambiente e pelos adultos genitores, que estabelecerão regras as quais ele deverá se adequar. Nasce ai o princípio de realidade. As normas (sociais) que determinam o que é certo e errado começarão a fazer parte do superego, fazendo a criança sentir-se culpada, quando desobedece alguma regra.


Freud dividiu a psique em:

 

Ego: parte consciente, que toma as decisões; parte racional.

 

Superego: parte dela é consciente e parte outra inconsciente; contém as normas e regras transmitidas na educação.

 

Inconsciente ou ID: é a parte desconhecida de cada um de nós; compreende os conteúdos sexuais, agressivos, emocionais e os sentimentos considerados negativos pela nossa cultura.

 

O inconsciente pode ser estudado, segundo Freud, pela análise dos sonhos**, por meio de associações livres. Alguém que, por exemplo, sonhou com uma montanha deve dizer tudo o que vem na mente sobre essa cena, sem exercer nenhum controle racional. Para ele o sonho é a expressão de uma necessidade, um desejo insatisfeito que emerge do nosso inconsciente, que tem seu conteúdo implícito, e o que recordamos é o conteúdo manifesto, nem sempre compreensível.

 

O MUNDO ID é uma manifestação consciente do inconsciente, através de palavras, imagens, músicas, livros, textos, filmes, vídeos, pictóricos, rascunhos, desenhos,  documentos e afins, e que tem a intenção de discutir os mais variados assuntos de maneira direta ou não.

 

Baixe para ler: 

*A psicopatologia da vida cotidiana – Sigmund Freud

**A interpretação dos sonhos – Sigmund Freud

 

 

Assista: Freud - Além da alma (EUA, 1962) Direção de John Huston

 

 

 

Referência Bibliográfica:


STROCCHI, Maria Cristina. Psicologia da Comunicação. Manual para o estudo da linguagem publicitária e das técnicas de vendas. Paulus. São Paulo. Cap 06. Pg 59-71.

Clique no assunto: ,
publicado por AB Poeta às 19:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda



Poesias declamadas


Clique no assunto

todas as tags