Manifestações consciente do inconsciente. Contos e poesia crônica.

Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

pesquise

 

publicações

Moluscos

Banquete

PEC(ados)

Lavrador

Declaração

Modelo

Encalço

Haicai V

Viagem

Numa fria

Poema antigo

Encontros

Ombrax

Sós

Coração violento

O que não passa?

Qual será a senha?

Marcados

Cada casa

Lançamento

A desmetamorfose

Um vazio

Paraíso

Noites de Verão

O relógio da vovó

Conto de Fadas

A fonte

Um par

contratempo

a bunda dela

ambidestro

mãe dos sem mães

advérbio

quando fomos nuvens

fossa

prateando

banquete

renda-se

pecado

translação

o fio vermelho

arte final

ossos do ofício

delinear

sinfonia

passarinha

fotogenia

Instagram

a rua e o rio

viva voz

Confira também



todas as publicações

subscrever feeds

Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011

Deixa ser

 

Se é amor

Deixa ser

Porque dor não pode ter

 

O que vai nascer

Dessa flor

Não sei

Mas o dia sem cor

Não mais verei

 

Deixa ser se é amor

Na dor não quero crer

 

A maré antiga passou

E levou

O que não pode ser

 

Bendizer

Se é amor

Deixa ser

 

No alvorecer

Da vida

Deixa eu tecer

A minha na tua

E pela rua

Mão dada com mão

No passar da estação

Ver o entardecer

 

É amor

Então deixa ser

Porque da dor

Não quero mais saber

Clique no assunto: , ,
publicado por AB Poeta às 12:21
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
8 comentários:
De PaperLife a 12 de Janeiro de 2011 às 12:39
Adorei :D
Parabéns ^^
De Nina a 12 de Janeiro de 2011 às 14:20
Já estava com saudade de ler suas poemices... As coisas novas sempre me fazem sorrir...
Essa inocência sua de ver as coisas simples torna tudo mais bonito... Tem gente que gosta da complexidade. Eu vou na tua simplicidade bonita de ler...
De AB Poeta a 12 de Janeiro de 2011 às 15:11
prefiro a simplicidade tbm... complexo já basta eu! rs rs

bjoss
De AB Poeta a 12 de Janeiro de 2011 às 15:09
Obrigado pelo comentário!
De AB Poeta a 5 de Maio de 2011 às 22:05
Vlw!

Obrigado pelo comentário.

abrçs
De marta a 30 de Abril de 2011 às 09:18
tão facinho...gostei.
De marta a 30 de Abril de 2011 às 09:18
tão facinho...gostei.
De AB Poeta a 5 de Maio de 2011 às 22:03
Oi, Marta, demorei para responder... obrigado pelo comentário!

gosto do fácil, difícil já basta eu! rsrs


bjoss

comentar post

Follow ABPoeta on Twitter
Instagram

Compre meus livros


Livros por demanda



Poesias declamadas


Clique no assunto

todas as tags